top of page
1 ano_Prancheta 1.png

Primeiro Ano Escolar

Ritmo e Hábito

As crianças que entram para o primeiro ano estão iniciando um novo ciclo em suas vidas, agora querem conhecer o mundo,  aprender as letras e vivenciar os números.

A criança inicia seu caminho no Ensino Fundamental com 06/07 anos de idade e o principal objetivo do primeiro ano é formar hábitos, ritmos e conquistar o espaço (corpo, sala, caderno).

Em nossa escola,  o professor do primeiro ano acompanha a sala até o 5º ano.

Segundo Ano Escolar

Compreender o tempo

Ao longo do segundo ano escolar a criança amadurece sua vida interior, experimentando diferentes sentimentos. 

Começa agora a  lidar com o aspecto temporal do mundo. Gradualmente, a criança desperta para si e para o mundo ao seu redor.

As estações, os meses, a semana, as horas, o ciclo da água, as tabuadas, as operações matemáticas, as letras de imprensa (bastão), as lendas e fábulas são parte do conteúdo deste ano.

2 ano_Prancheta 1.png
3 ano_Prancheta 1.png

Terceiro Ano Escolar

O papel do homem no mundo

A tarefa principal da criança no terceiro ano escolar é compreender qual o papel do homem no mundo, e assim, compreender qual o seu próprio papel.Na medida em que  entra em contato com suas emoções, vai descobrindo um novo mundo. Sente estranheza e por isso, torna-se crítica, e às vezes  incompreendida. É necessário ajudá-la a se relacionar com este novo mundo. E por isso, a vida no 3º ano torna-se pratica, um ano do FAZER. Fazer o pão, a casa, plantar, escutar história da criação são alguns temas que permeiam este ano.

A criança do 3º ano pela primeira vez começa a sentir-se isolada e solitária, é uma crise conhecida como rubicão, exige coragem para ir adiante.

Quarto Ano Escolar

Questionando a autoridade

Nesta fase surge uma nova capacidade de raciocínio que almeja e precisa ser alimentada. O olhar questionador e pesquisador que o aluno do quarto ano adquire se deve à mudança que o fim do rubicão gera na criança. Se anteriormente ela se sentia como parte do mundo, agora ela passa a perceber o mundo como meio ambiente surgindo inúmeras perguntas e inquietações. Surgem os embates e os questionamentos. As crianças assim se comportam, pois buscam distinguir-se do meio em que vivem e também diferenciar-se dos adultos que são seus educadores.

O currículo vem para apoiar essa fase tão intrigante e questionadora oferecendo apoio através das mitologias, principalmente a nórdica, na geografia com os pontos cardeais, a localização e geografia ao redor, como todo o currículo das matérias que apoiam essa fase.

4 ano_Prancheta 1.png
6 ano_Prancheta 1.png

Quinto Ano Escolar

Conhecer e fazer parte do mundo

As crianças conquistam certa harmonia e volta-se para o que a rodeia com curiosidade: faz perguntas e quer saber o que está por detrás das coisas. A criança abre-se as relações sociais: ainda existe certa desordem, mas querem entender o próximo e as suas diferenças.

Vivenciam o espaço com mais segurança. São ágeis e fortes. E seus olhos estão abertos para o mundo. Estamos agora no centro do desenvolvimento de sua vida emotiva.

Os pensamentos são frescos e cheios de vitalidade que se tornam disponíveis para o ensino.

Design sem nome (2).png

Sexto Ano Escolar

Causa e conseguência

O que se apresenta no 6º ano vem de encontro direto ao que o jovem de 11/12 anos experimenta internamente: a necessidade de entender e querer a ordem, a organização e as consequências de forma precisa. E ao mesmo tempo busca expandir seu ser, conquistar seu espaço, seu jeito próprio e impor-se no mundo.

É a partir do 6º que em nossa escola o professor de classe entrega a turma para os professores especialistas responsáveis pelas épocas. A partir de agora a classe segue com um tutor, com a responsabilidade de ajudá-los na integração dessa nova etapa escolar e de crescimento.

Design sem nome (3).png

Sétimo Ano Escolar

No exercício do diálogo

O  aluno nesta fase da vida se torna mais maduro para compreender racionalmente os fenômenos e observá-los exteriormente. Sua capacidade imaginativa é, entretanto, ainda muito grande e precisa ser cuidadosamente cultivada. 

Nesta fase, lentamente deve-se abrindo espaço para o julgamento próprio, autonomia, e a condução própria. Querem vivenciar a autoridade de outra forma: entre eles e não acima deles.

Oitavo Ano Escolar

Liberdade e interesse pelo mundo

O jovem com 14 anos torna-se um cidadão terrestre, coparticipante de seu lugar, da sociedade, do mundo. Como dizia Rudolf Steiner, o jovem começa a atingir “sua maturidade terrena”. 

Para tal o currículo do 8º ano enfatiza o exercício das habilidades do pensar vivo (observar, descrever, julgar, conceituar).

Deve-se desenvolver cada vez mais o raciocínio conceitual que procura estabelecer relações entre fatos isolados e chegar a uma nova totalidade

Design sem nome (1).png

Nono Ano Escolar

Ideias e ideias, onde o pensamento se 
torna realidade, se concretiza! 

Design sem nome.png

Tem a tarefa de compreender o "pensamento humano que se tornou realidade".

Exercitar o pensar lógico e formal e representação mental anterior a realização dos desenhos, das ideias é fundamental nesta etapa.

Estruturar o pensar, "desenvolver o intelecto", concluir de forma simples, lógica e causal; conduzir o julgamento a partir do sentir  para o julgamento racional.

Conhecer ideias e ideais que podem conduzir a resultados concretos; ideais que possuem caráter volitivo, como esteio para alma. 

Biografias que possam servir de exemplo para o aluno é parte das atividades deste ano.

  • Cinza ícone do YouTube
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone
bottom of page